Porta de Esperança: Vinhas e Relacionamento Restituídos! (12.02.2017)

por Renato Pastene

“Portanto, agora vou atraí-la; vou levá-la para o deserto e vou falar-lhe com carinho.
Ali devolverei a ela as suas vinhas, e farei do vale de Açor uma porta de esperança. Ali ela me responderá como nos dias de sua infância, como no dia em que saiu do Egito.
“Naquele dia”, declara o Senhor, “você me chamará ‘meu marido’; não me chamará mais ‘meu senhor’. (Oseias 2.14-16)

ulxbeh6ohn8-jeremy-bishopO Senhor está abrindo uma Porta de Esperança para a Igreja no ano de 2017! Essa porta é a oportunidade que o Senhor está dando a Noiva de entrar em um relacionamento restaurado, profundo e apaixonante com Ele.

A Noiva amada do Senhor terá essa porta de esperança restaurada no meio de uma situação chamada nas Escrituras de Vale de Açor: “farei do vale de Açor uma porta de esperança” (Oseias 2.15). O Vale de Açor foi um local de tristeza e dor para Israel, a própria palavra Açor significa problema. Foi nesse lugar que apedrejaram Acã, pois havia sido o responsável pela derrota de Israel diante do exército de Aí (Josué 7.25-26).

Realmente a Igreja do Senhor atravessou um período de muitos problemas, dificuldades, desgraças e tormentos, porém é nesse local, ou seja, em meio a esse contexto que uma porta de esperança se abrirá para muitos! O Senhor está convidando cada um a sair do local de derrota, de tristeza e entrar nesse novo tempo de restituição e colheita: “Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também hoje voz anuncio que vos recompensarei em dobro” (Zacarias 9.12).

Mesmo que muitos se sintam presos pelas circunstancias e problemas, o Senhor diz voltai à fortaleza, ó presos de esperança! Em virtude da esperança os presos de esperança poderão voltar a um lugar excelente e terão uma excelente recompensa!

“E há esperança quanto ao teu futuro, diz o Senhor, porque teus filhos voltarão para os seus termos”. (Jeremias 31.17)

Vinhas e Relacionamento de Voltavinha

Em Oseias 2, o Senhor disse que levaria Sua amada ao deserto, falaria ao coração dela e abriria no Vale de Açor uma porta de esperança. Nesse contexto ele devolveria a ela a suas vinhas: “Ali devolverei a ela as suas vinhas” (Oseias 2.14). O Senhor está disposto a restaurar a alegria no coração da sua amada, mesmo que ela tenha se prostituído e adulterado!

É um convite a retornar a dignidade e honra de ser a Noiva do Senhor! O Espírito Santo será derramado novamente sobre a Igreja, para alegrar o coração daquela que está retornando para o seu Amado. O texto diz que a amada do Senhor voltará a cantar como quando saiu do Egito, ou seja, esse é o sentimento de alegria e adoração daquela que foi livre mais uma vez para estar com o seu Amado em profundidade e aliança duradoura!

O verso 16, de Oseias 2 diz: “E acontecerá naquele dia, diz o Senhor, que me chamarás: Meu marido, e não me chamará mais: Meu Baal”. O Senhor está para restaurar na Igreja o relacionamento com Deus! Ela está deixando de lado os amantes, os ídolos e está seguindo para um relacionamento sólido com o Senhor, uma verdadeira aliança de compromisso está sendo firmada!

Vamos prosseguir pela Porta de Esperança, pois este é o início de um tempo de restituição da alegria e do relacionamento com Deus!

valley

_ _ _ _

Para você ler a palavra seguinte, acesse: Ester – A Noiva Exaltada (18.02.2017)